SAP MM – Mestre de Materiais

SAP MM – Mestre de Materiais

Costumo afirmar que um dos principais pilares de uma implantação SAP bem sucedida são os Dados Mestres. Eles precisam ser muito bem definidos para que não ocorram problemas durante o Processo de Implantação ou após o Go Live.

Por exemplo, ao implantar o SAP (ou qualquer outro Sistema) é um excelente momento para “arrumar a casa”, analisando os dados que a Empresa possui, eliminado duplicidade de Cadastros de Materiais e de Fornecedores. Excluindo ou desconsiderando Materiais Obsoletos ou Fornecedores que não estão mais em atividade há mais de xx anos ou meses, e assim por diante.

A qualidade da Base de Dados depende muito do tempo que se gasta para analisá-la / ajustá-la e somente a área de negócios da Empresa poderá executar tal importante tarefa.

Antes de mais nada, a Empresa deverá decidir qual Modelo de Cadastro a mesma deverá adotar:

  • Forma Centralizada
    • Quando apenas um Setor ou Departamento fica responsável pelo cadastro de TODAS AS VISÕES / DEPARTAMENTOS do Material, fornecendo dados de Compras, Vendas, Contabilidade, Custos, Etc.
  • Forma Descentralizada
    • Quando todos os Setores ou Departamentos ficam responsáveis pelo cadastro das Visões do Material. Ou seja, trata-se de um cadastro sequencial, em que cada Departamento fornece os dados de seu domínio. Por exemplo: Um novo Material é criado e complementado paulatinamente pelas áreas de Compras, Vendas, Contabilidades, Custos, Fiscal, Etc até o término do cadastro.

Para quem não sabe, Dados Mestres são as bases de dados (cadastros) que uma determinada Empresa possui dentro do SAP.

São exemplos de Dados Mestres em MM:

  • Cadastro de Materiais
  • Cadastro de Fornecedores
  • Cadastro de Registro INFO
  • Cadastro de Lista de Opções de Fornecimento (LOF)

Neste Capítulo, serão apresentadas as etapas principais para se efetuar o Cadastro de alguns Tipos de Materiais, os quais são por mim  considerados vitais para qualquer Empresa.

Os principais Tipos de Materiais são:

  • Matéria Prima – ROH
  • Semi Acabado ou Semi Pronto – HALB
  • Produto Acabado – FERT
  • Produto Comercializável ou de Revenda – HAWA
  • Embalagem – VERP
  • Peças de Reposição – ERSA
  • Serviços (Mestre de Materiais) – DIEN (no SAP existe o Mestre de Serviços que será ilustrado mais adiante)
  • Material Auxiliar de Produção ou de Consumo – HIBE
  • Material Não Estocável – NLAG

Cada Tipo de Material possui suas peculiaridades e suas Funções.
É muito vantajoso separar por Tipos os diversos Materiais que existem dentro de uma organização, pois desta forma é possível simplificar diversos tipos de análises.

Basicamente, os Tipos de Materiais controlam:

  • Visões ou Áreas Departamentais – por exemplo: Matéria Prima não é Vendida, então ela poderá deixar de possuir Visão de Vendas, enquanto um Produto Acabado necessita desta Visão
  • Number Range – Cada Tipo de Material poderá possuir seu próprio Intervalo de Numeração (Matéria Prima poderá iniciar com 10…, Embalagem com 40…, etc)
  • Field Status – Dependendo da necessidade, os campos dos Tipos de Materiais poderão ser alterados sendo exibidos para alguns Tipos de Materiais e ocultos para outros Tipos de Materiais.

O Cadastro de Materiais é muito vasto / extenso, razão pela qual, Infelizmente não será possível explicar o Funcionamento de cada Campo pois, tomaria demasiado tempo.

Veja mais em:

http://www.natsolutions.com.br/sap-training/8-video-aula-cadastro-de-materiais.html

http://www.natsolutions.com.br/sap-e-books/19-apostila-bpp-cadastro-de-materiais.html

%d blogueiros gostam disto: